Menu

Casquinhas de ovos enfeitados para a Páscoa

Todo ano era a mesma coisa: uma semana antes da Páscoa, eu espalhava pequenos ovinhos pela casa e fazia o maior escândalo dizendo para meus filhos: “Olhem, olhem! O coelhinho acabou de passar por aqui”. Era gostoso de ver os olhinhos arregalados de surpresa deles. Todos os dias eu fazia a mesma coisa, até a Páscoa chegar.

Hoje em dia, ainda faço algo. Deixo um chocolate em cima da cama ou no chão do quarto. Meu filho, quando vê, olha pra mim, dos seus 1,78 de altura e barba cerrada, balança a cabeça e diz: “Aaahhh mãe!”, e começa a rir.

No dia da Páscoa era uma festa. Eu acordava bem cedo e espalhava chocolates pela casa inteira. Até no jardim eu escondia. O ovo grande ficava sempre pendurado na árvore mais ao longe. Tudo pronto eu colocava a cesta vazia ao lado da cama. Assim que eles acordavam, eles pegavam as suas cestas e corriam pela casa à procura das doçuras. Às vezes, já era de tarde e eles ainda achavam mais um chocolate perdido.

Quando eu era pequena a festa era rechear as casquinhas de ovos de galinha. Minha mãe começava a guardar as casquinhas quase um mês antes. Uns dias antes, nós pintávamos, enfeitávamos e enchíamos as casquinhas de ovos com amendoim doce crocante. Mas só podíamos quebrar a casquinha no dia da Páscoa.

Veja aqui a receita de amendoim doce feito no micro-ondas.

Fotos: Pinterest

2 comentários

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *