Menu

Ajuste de valores: a nova mulher blogueira

blogueira

Dizer que uma garota era prendada, na época de minha mãe, era puro elogio. Para isso costumavam ter aulas de artes aplicadas e culinária na escola convencional. As mulheres eram preparadas para serem donas de casa. Curso de datilografia era para as mais ousadas, as que queriam ser secretárias.

Quando estava com meus vinte e poucos anos, já na faculdade, gostava muito de trabalhos manuais, mas sentia um bocado de vergonha, porque a mulher da minha época, pós-hippie, era avessa a qualquer trabalho doméstico. Éramos de uma geração criadas para estudar, trabalhar e não depender de homem nenhum, ou seja, teríamos que ser independentes. Trabalho manual era algo muito fútil para uma mulher daquela época. Teríamos que ser profissionais liberais, executivas, empresárias, qualquer coisa, menos donas de casa. Então eu bordava escondida de minhas amigas, com medo de ouvir – “isso é coisa de vó”.

Hoje percebo que existe um ajuste de valores, as mulheres são independentes, estudam, são excelentes profissionais, boas donas de casa, mas estão curtindo cada vez mais criar e executar trabalhos manuais e muitas fazendo disso sua própria profissão. O mais legal disso tudo é ver a criatividade dessas meninas, o bom gosto que elas imprimem nos seus trabalhos. Muitas delas possuem formação nas várias vertentes do Design, o que acabam agregando valor a qualquer trabalho manual.

Acompanho alguns blogs dessas meninas com grande admiração e torço para que cresçam profissionalmente, fazendo o que gostam, ou seja, fazendo “coisas de vó”.

15 comentários

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *