Menu

A Beleza da Imperfeição

Nada mais me encanta na decoração do que objetos com memória. Aqueles que, com suas imperfeições, contam histórias do morador, como riscos por excesso de uso, camadas de tintas diferentes aparecendo sob outras camadas, fotos amareladas pelo tempo de exposição, tapetes desbotados pelo sol e pelo uso dos moradores e reaproveitamento de louças de vários modelos compondo a mesma mesa.Não que eu não goste de coisas novas na casa, claro que também gosto, mas esses objetos com memória possuem um apelo afetivo que dão a qualquer casa um toque romântico e acolhedor.

Fotos: Casa Chaucha

 

3 comentários

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *