Coq au Vin: Inspirado na receita da Julia Child

Coq au vin

Estou assistindo à série Julia, da HBO. Essa série mostra as aventuras do primeiro programa de culinária da TV americana, apresentado por Julia Child, uma escritora de umas dezenas de livros de receitas, que encantava a todos pelo seu jeito irreverente, verdadeiro e desajeitado de ser.

Júlia era uma mulher além do seu tempo, de família rica e casada com um diplomata. Ela poderia ser simplesmente mais uma dona de casa, vivendo o sonho americano. No entanto, como ela mesma disse: “Para virar qualquer coisa, é preciso ter coragem”. E teve! Até os 30 e poucos anos, Júlia não sabia cozinhar, mas, depois, passou o resto de sua vida fazendo exatamente o que gostava, ensinando as artes culinárias. Julia morreu aos 92 anos.

Júlia Child na TV - Coq au vin
foto: NY Times

Inspirada na receita dela, mas adaptando ao nosso gosto brasileiro, fiz o Coq au Vin (Galo ao Vinho). Só que, em vez de galo, este é feito com galinha. Apesar do nome complicado (se pronuncia “Coque o vã”), é uma receita simples, com ingredientes fáceis de encontrar, porém possui algumas etapas a serem seguidas.

Coq au vin

Receita do Coq au Vin

Ingredientes

  • 2 kg de coxas ou sobrecoxas
  • 1 litro de vinho tinto seco (menos um cálice)
  • 150 g de bacon
  • 10 cebolinhas pequenas
  • 1 cebola grande picada
  • 2 cenouras picadas em pedaços de 1 cm
  • 1 bandeja pequena de cogumelos Paris frescos (200 g)
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1 bouquet garni
  • 50 g de manteiga
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • Azeite, sal e pimenta

Modo de fazer o Coq au Vin

Faça o bouquet garni: Amarre, com um cordão de algodão, duas folhas de louros, 2 folhas de sálvia, um talo de salsão, dois ramos de salsinha, um ramo de alecrim, dois ramos de tomilho e a metade de um talo de alho-poró. Tudo com uns 10 cm de comprimento, no máximo. Reserve.

Descasque as cebolinhas, deixe-as inteiras, procure não cortar muito as pontas para que elas não se desmanchem ao serem cozidas. Em uma panela grande, coloque uma colher de sopa de manteiga, um fio de azeite e doure as cebolinhas. Retire e reserve.

Pique o bacon em pedaços bem pequenos. Na mesma panela que foram douradas as cebolinhas, coloque o bacon e deixe fritar. Com a ajuda de uma escumadeira, retire o bacon e escorra bem a gordura. Reserve.

Sem lavar a panela, acrescente mais uma colher de manteiga e doure quatro pedaços de frango de cada vez para que fiquem dourados e não cozinhem nos próprios líquidos. Retire os que ficaram prontos e acrescente o restante aos poucos. Coloque-os em uma tigela e reserve.

Na mesma panela, refogue a cebola grande picada, até ficar transparente. Junte os alhos picados até perfumar.

Volte para a panela que já está com a cebola e o alho, o frango, o bacon e acrescente a cenoura.

Salpique por cima a farinha de trigo, misture bem e deixe a farinha cozinhar um pouco. Cerva de um minuto.

Abra o vinho, separe um cálice. Esse é para você beber. Coloque o restante do vinho na panela e junte bouquet garni.

Tempere com sal e pimenta.

Deixe cozinhar em fogo baixo, mexendo de vez em quando para não grudar no fundo. Se necessário, vá acrescentando água quente.

Quando o frango estiver macio, junte as cebolinhas pequenas e cozinhe por mais 10 minutos.

Enquanto isso, limpe os cogumelos com a ajuda de um papel toalha. Não molhe os cogumelos. Corte-os ao meio.

Um minuto antes de desligar o fogo, acrescente os cogumelos.

Sirva com arroz branco ou apenas com uma salada verde.

Bon appétit

Dicas:

  • Você pode fazer o bouquet garni com as ervas que tiver em casa, mas use somente as da lista, que são para frango. Eu, por exemplo, só tinha o louro, o tomilho, a sálvia, o alecrim e a salsinha.
  • Na primeira vez que fiz o Coq au vin, usei somente 1/2 garrafa de vinho, porque achei que um garrafa seria muito, mas não é. Com a garrafa toda, o sabor fica mais intenso e muito mais saboroso.
  • Quando sentir que a galinha já está cozida, não deixe mais no fogo porque ela vai começar a se desmanchar. Foi o que aconteceu com a minha.
  • Galinha caipira é o ideal, ela não se desmancha facilmente, é mais saborosa, mas o tempo de cozimento aumenta bem mais.
  • Não use peito de frango, mas pode usar somente coxa ou somente sobrecoxa, ou os dois juntos. Nos meus preparos, eu uso o meu tempero caseiro para galinha em vez do sal. Entretanto, fica a seu critério.
receita de coq au vin

Este post tem 2 comentários

  1. Silvana

    Hummmm gostei disso daí !!!Adorei a receita !

Deixe um comentário