Menu

Horta caseira: dicas para cultivar temperos em casa

horta caseira

Semana passada, eu participei de uma matéria sobre horta caseira na SCC SBT. Quando me ligaram, eu pensei, de horta eu entendo; afinal, entre erros e acertos, já descobri muito sobre como cultivar uma horta na varanda

Depois, me falaram que a Dona Maricotinha iria participar. Bem, aí a diversão estava garantida. Obrigada, Maricotinha, você realmente é uma “quirida”, assim como toda a equipe da TV 😍.

Bem, sei que muitos vão dizer que comprar temperos prontos, por vários motivos, é mais prático do que fazer uma horta caseira. É, mas você perde o prazer de plantar e de colher o próprio alimento. Mexer na terra, molhar, cuidar da plantinha, tudo isso se torna uma terapia. Colher o tempero fresquinho tem outro sabor na hora de cozinhar para a família, ou mesmo só para você. Isso é uma forma de carinho.

1ª parte do programa

2ª parte do programa


Faz um bom tempo que mantenho uma pequena horta na sacada do meu apartamento. E, com o tempo, fui aprendendo alguns truques para tirar o maior proveito dela. Então, vou passar para você essas dicas.

Escolhendo os temperos para sua horta caseira

Compre mudas que você costuma usar e que você tenha o hábito de consumir. Comprar um tempero só porque é bonito, se não for para enfeitar a casa, não compre. Afinal, você vai investir seu tempo para cuidar de uma planta que não tem utilidade.

No entanto, também vale comprar um tempero que você nunca comeu para experimentar. Eu fiz isso com a sálvia; não gostava do cheiro, mas me ensinaram a assar com batatas ou frango, e adorei.

Vaso

Vaso de barro são mais bonitos, mas a água seca mais facilmente que os de plástico, porque ele é poroso. Então, se a planta não requer muita água, use o barro; e se ela gosta de bastante água, prefira os de plástico.

Você também pode usar cachepôs e colocar os vasos de plásticos dentro deles. A planta ficou feia, é só comprar, ou fazer uma nova, e colocar dentro do cachepô novamente.

Canecas, xícaras a até latinhas de embutidos ficam super charmosos como cachepôs. Mas se você preferir pode ser até plástico de sorvete, como mostrou um telespectador no vídeo acima.

Aprendi com minha filha que é a planta que tem de ser bela e não só o vaso, mas colocar plástico de sorvete na sacada não é lá muito bonito.

Plantio

Forre o fundo do vaso com argila expandida, cascalhos, ou cacos de tijolos. Cubra com uma manta de Bidim ou pedaço de jornal. A argila expandida e a manta de Bidim, você encontra facilmente em floricultoras. Coloque a muda e a terra em volta. No final, aperte um pouco a terra para firmar a muda e regue bastante. Encharque bem com água, para a terra e a planta se acomodarem, e deixe escorrer a água sem vaso. Isso você só vai fazer quando plantar, depois pode deixar o prato.

Se você preferir, compre o vaso pronto, basta cuidar com as dicas abaixo.

Sol

A horta caseira tem de ficar, no mínimo, 4 horas ao sol. Se você as tem na cozinha ou em outro local que não bata sol, coloque-as em caixotes e leve-as à varanda para pegarem sol durante um período do dia. Dica da @casaverdegarden.

Rega

Cada planta tem sua preferência, mas uma regra geral é ver se a folha é molinha, como manjericão e o tomilho, que requerem mais água. Se for mais firme, como o alecrim, não precisa de tanta água.

No verão, se elas estiverem o dia todo no sol, você terá de molhar todos os dias. Se estiverem somente um período no sol, pode ser a cada dois dias. No inverno, duas vezes por semana ou menos é o suficiente.

Uma dica, antes de molhar, coloque o dedo na terra – se o dedo sair sujo é porque ainda tem humidade, então não molhe. Excesso de água também mata a planta.

Vasos em cachepôs não precisam de muita água, porque a água se mantém no fundo do cachepô.

Adubação

Use adubo orgânico que você pode comprar em uma floricultura, ou se você tiver uma composteira, melhor ainda. 

No verão, costumo adubar uma vez a cada 15 dias; no inverno, pode ser somente uma vez por mês ou a cada dois meses. Não exagere na quantidade e leia sempre o rótulo.

Se começar a aparecem pequenos trevos junto à planta, isso é sinal que falta cálcio. Lave e seque cascas de ovos e bata no liquidificador até virar pó. Despeje uma colher de sobremesa desse pó de ovo no vaso e molhe.

Pragas

Muita água, pouca iluminação e falta de nutrientes são uma porta de entrada para as pragas na sua horta caseira. Por isso, mantê-las sempre saudáveis é a melhor forma de evitar as pragas.

Contudo, quando elas aparecem, eu costumo fazer uma receitinha caseira de detox, da Carol Costa, que é tiro e queda. 

hora - funcho

Dicas extras para sua horta caseira

  • A maioria dos temperos precisa ser podada de vez em quando, como o manjericão, a cebolinha e a sálvia.
  • Quando o manjericão florir, corte os galhos e coloque-os em um vaso com água, fica lindo na sua cozinha. Dura mais de um mês e, como ele cria novas raízes na água, você pode fazer novas mudas.
  • Muitos temperos têm a vida no vaso limitada e necessitam ser substituídas por novas mudas, como o tomilho.
  • Exagere na água com cebolinha e não esqueça da adubação, ela dura muito, mas é bem exigente. Colha bem no talho que ela volta a crescer.
  • Louro também cresce em vaso. Ele requer muita água e adubação. Cresce muito bem no verão e, no inverno, quase nada.
  • Faça vasinhos pequenos com vários temperos e coloque-os em uma caixinha, isso é um bom presente para aquele seu amigo que adora cozinhar.
  • Se você já foi picado pelo verde 🌱, compre o livro da Carol Costa, Minhas Plantas, é como uma bíblia, você sempre consultará.
horta caseira - manjericão
2 comentários
  1. Mari

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *